Newsletter

Cadastre-se e receba nossos boletins informativos



Agências da ONU e parceiros lançam campanha “Mais Direitos, Menos Zika”
Saúde reprodutiva e direitos são essenciais para combater o vírus zika
OJÚ-OMO - Olhar da Juventude
UNFPA disponibiliza publicações em aplicativo gratuito para smartphones e tablets

Programa sobre Zika conta com a participação do UNFPA/Brasil

Tamanho da letra:

Representante-auxiliar do UNFPA, Fernanda Lopes participou do Sala de Convidados, do Canal Saúde/Fiocruz

Na última terça-feira (22), a edição do Sala de Convidados, programa do Canal Saúde/Fiocruz, teve como tema "A Sociedade e as Soluções para a Zika". Participaram a representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Fernanda Lopes, além chefe de gabinete da Presidência da Fiocruz, Valcler Rangel e o coordenador da Feira de Soluções para Saúde, Wagner Martins.  

Fernanda matéria

Programa contou com a participação da Representante-Auxiliar do UNFPA/Brasil, Fernanda Lopes

 

Diante dos desafios causados pelo avanço da febre da Zika na sociedade brasileira, a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), em parceria com a Secretaria de Vigilância (SVS) do Ministério da Saúde, criou o projeto "Plataforma de vigilância de longo prazo para a Zika e e Microcefalia no âmbito do SUS”, que pretende criar espaços de trocas de experiências e sugestões para o enfrentamento à zika, dengue, chikungunya, febre amarela e a seus vetores. Durante o programa do Canal saúde, os convidados debateram sobre a iniciativa e as próximas ações que consideram necessárias para o projeto.

Lopes comentou a respeito da campanha do UNFPA Brasil "Mais direitos menos Zika", cujo enfoque é um exemplo da necessidade em discutir os direitos de saúde reprodutiva das mulheres para um combate eficaz contra a Zika.

"A campanha foi construida como uma resposta para colocar as mulheres no centro da resposta brasileira. Organizações formadas por mulheres, jovens feministas, mulheres negras, num chamado convocado pelas Nações Unidas, participaram de um espaço em que constituíram uma sala de articulação para promoção dos direitos das mulheres e dos direitos de saúde reprodutiva. Dentro do contexto de zica, é importante discutir o fortalecimento da Saúde Pública, como uma forma de assegurar o atendimento às mulheres para que elas sejam vistas como sujeitos de direito", enfatizou.

O programa já está disponível na internet: http://bit.ly/2xscshg


Texto: Agnes Sofia Guimarães

banner zica lateral

teste pequeno

banner programa de pais

banner materiais iniciativas

reducao

unfpabrasil A partir de 2020, a população #quilombola poderá ter uma categoria no censo do IBGE. Saiba sobre o debate em… https://t.co/WjwpVe5Hk6
7hreplyretweetfavorite
unfpabrasil Em fórum no Rio de Janeiro, @unfpabrasil debate prevenção e resposta à violência de gênero em emergências… https://t.co/QACEUBFUdZ
9hreplyretweetfavorite
unfpabrasil Qual a relação entre o aumento populacional e as alterações climáticas provocadas pela humanidade?… https://t.co/iWPBCWlYQ1
13hreplyretweetfavorite