Newsletter

Cadastre-se e receba nossos boletins informativos



Mundos Distantes - Relatório da Situação da População Mundial 2017
Agências da ONU e parceiros lançam campanha “Mais Direitos, Menos Zika”
Saúde reprodutiva e direitos são essenciais para combater o vírus zika
OJÚ-OMO - Olhar da Juventude
UNFPA disponibiliza publicações em aplicativo gratuito para smartphones e tablets

Políticas públicas voltadas para a população jovem que vive com HIV é essencial para a garantia de direitos fundamentais

Tamanho da letra:

Encontro realizado na capital federal reúne lideranças da juventude de todo o país para debater situação de adolescentes e jovens que vivem com AIDS 

 Com o tema Promovendo Horizontes começou nesta quarta-feira (22-11) em Brasília o VIII Encontro Nacional de Adolescentes e jovens vivendo com HIV/AIDS. Um dos principais objetivos do encontro é fortalecer a participação em rede dos jovens de vários estados da federação e do Distrito Federal, com o intuito de criar comissões e grupos de trabalho permanentes. O evento segue até o dia 24 de novembro.

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) integra a programação do Encontro. Segundo a Oficial de Programa do UNFPA, Anna Cunha o evento vai contribuir para fortalecer a sociedade civil para dialogo político e a capacidade de articulação para que adolescentes e jovens vivendo com HIV possam cada vez mais trabalhar em rede e incidir politicamente nas políticas públicas de modo a incorporar suas necessidades e expectativas de vida.

Estamos acompanhando no Brasil um quadro de aumento no número de detecção de casos de AIDS. De 2006 a 2015 a taxa praticamente triplicou entre homens de 15 a 19 anos - 2,4 para 6,9 casos por 100 mil habitantes -, enquanto a proporção dobrou entre jovens do sexo masculino de 20 a 24 anos - 15,0 para 33,1 casos por 100 mil habitantes. Os dados são do Ministério da Saúde.

"A Rede é um espaço fundamental para trocas de informação, apoio, amizade, articulação e, especialmente, para diálogo e incidência política, para garantir que não apenas as necessidades mas também as expectativas de adolescentes e jovens vivendo façam parte das políticas públicas, ações e serviços". Ressaltou Cunha.

Durante os dois dias de evento os participantes vão debater temas como desafios da vivência de adolescentes e jovens de transmissão vertical nos dias atuais; saúde mental e redução de danos; além de aprovar o plano de trabalho 2018-2019 da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS (RNAJVHA).

Criada no início dos anos 2000, a Rede “é uma organização nacional, sem vínculo político partidário e religioso, constituída por adolescentes e jovens entre 12 e 29 anos, com sorologia positiva para o vírus HIV, atuando na inclusão social, na promoção do fortalecimento biopsicossocial e do protagonismo destes, independente do gênero, orientação sexual, credo, raça, cor, etnia ou nacionalidade”, segundo definição institucional.

Além do UNFPA, outras agências das Nações Unidas: UNICEF, UNESCO e UNAIDS também apoiam a realização do VIII Encontro Nacional de Adolescentes e jovens vivendo com HIV/AIDS.

banner zica lateral

teste pequeno

banner programa de pais

banner materiais iniciativas

reducao