Newsletter

Cadastre-se e receba nossos boletins informativos



UNFPA discute parceria em Salvador com ICCO e CESE

Tamanho da letra:

Organizações buscam apoio de Agência das Nações Unidas para abordagem do tema saúde reprodutiva e direitos em ação voltada para jovens do Subúrbio Ferroviário

Organizações buscam apoio de Agência das Nações Unidas para abordagem do tema saúde reprodutiva e direitos em ação voltada para jovens do Subúrbio Ferroviário

Salvador - Aliar o conhecimento do UNFPA, o Fundo de População das Nações Unidas, na temática de saúde reprodutiva e direitos às ações voltadas para a promoção de direitos da população jovem apoiadas pela ICCO, Organização Intereclesiástica para a Cooperação e Desenvolvimento da Holanda e pela CESE, Coordenadoria Ecumênica de Serviço, foi o foco do encontro realizado no dia 2 de agosto no Escritório Conjunto das Nações Unidas (ONU), situado no Elevador Lacerda, Centro Histórico da capital baiana. Estiveram presentes Harold Robinson, Representante do UNFPA no Brasil; Fernanda Lopes, Oficial de Programa em Saúde Reprodutiva e Direitos do UNFPA; Thiago Machado, do ICCO; e os assessores de projetos da CESE, José Carlos Zanetti e Rosana Maria Fernandes.

ssa ago 01Durante a reunião, Harold Robinson destacou a importância do Fundo de População atuar em parceria com outras organizações para desenvolver ações em Salvador. Já Fernanda Lopes lembrou que a parceria trará novos valores agregados porque serão abordagens complementares. “Trocaremos experiências e conhecimentos. No projeto, CESE e ICCO trabalham com temáticas que não são o nosso foco e vice-versa. Então, atuar em parceria no Subúrbio nos proporcionará também atuar em parceria em Sussuarana ou outro território da cidade”, fazendo referência aos planos de continuidade do projeto ‘Promovendo Direitos de Jovens: Cultura e Saúde Sexual e Reprodutiva em Salvador’.

 

Ainda sobre o projeto ‘Promovendo Direitos de Jovens’, Fernanda Lopes mencionou a importância do uso do material para capacitação de jovens formadores elaborado no âmbito do Projeto Interministerial Saúde e Prevenção nas Escolas. Questionada sobre a flexibilidade da equipe de facilitadoras e facilitadores, dado que o material já estava pronto, a oficial de programa afirmou que as publicações estão sendo utilizadas em todo o país, e que a linguagem e abordagem foram testadas junto a diferentes grupos de jovens: "consideramos que aquelas informações são o mínimo denominador comum. Mas cada território tem suas dinâmicas. O planejamento das atividades e dos conteúdos a serem trabalhados não são fixos. Sempre há espaço para que a comunidade, as jovens e os jovens avaliem, demandem, proponham. Antes de começar os trabalhos em Sussuarana, por exemplo, ouvimos as lideranças comunitárias, as gestoras e gestores que atuam no nível central e nos equipamentos locais de saúde e educação, ouvimos jovens nas ruas, fizemos grupos focais. Nossa idéia era chegar no bairro conhecendo, minimamente, o território, suas necessidades e expectativas", detalhou Lopes.

Abordagem sobre saúde sexual

“Sempre falamos em violência e assuntos como intolerância religiosa, racismo e cultura em geral, mas não tinha a questão da sexualidade. Então, pensamos por que não trazer o UNFPA para atuar como nosso parceiro no Subúrbio, possibilitando um diálogo com lideranças e jovens?” disse Machado, falando sobre a nova fase do projeto ‘Juventude Cidadã’, coordenado pela CESE com apoio financeiro da ICCO. “Há comunidades com expressiva população jovem que não estão recebendo qualquer tipo de serviço e informações de saúde integral. Acreditamos que seria uma grande oportunidade para trabalhar questões de saúde reprodutiva e direitos na região com uma aliança estratégica”.

A assessora de projetos Rosana Maria ressaltou que a CESE apóia projetos em todo o país, para diversos grupos, como indígenas, quilombolas e mulheres, entre outros. “Nas abordagens realizadas em Salvador, direcionamos muito para a discussão sobre a violência e como isso afeta a vida da população. Na discussão feita pelo movimento negro sobre o extermínio da juventude negra, a violência urbana é um tema que nos tem chamado muito a atenção. Auxiliamos as redes culturais na formação de uma visão mais crítica, que vai desde o debate sobre o racismo e relações de gênero ao protagonismo e as políticas públicas. Mas, para as discussões sobre sexualidade, ainda não temos aparato técnico, metodologia”, disse a representante da CESE, que destacou a ação do Fundo de População das Nações Unidas em Sussuarana. “É uma alegria estar com o UNFPA, pois sempre estamos nos encontrando por conta de atividades realizadas na cidade, incluindo do projeto ‘Promovendo Direitos de Jovens’, em que fomos convidados para o lançamento e acompanhamos a implementação”, informou.

Juventude Cidadã

O projeto Juventude Cidadã surgiu em 2005, na parceria entre a CESE e a agência de cooperação holandesa ICCO, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento institucional e fortalecimento das capacidades de gestão e incidência política de 4 redes de associações ou organizações sociais em áreas do Subúrbio Ferroviário e da Península de Itapagipe, em Salvador.
Juntas, as localidades somam uma população estimada em 650 mil habitantes, sendo a maioria de afrodescendentes.

O projeto conta com a participação de grupos e movimentos socioculturais das localidades. Um dos produtos que marca a atuação das redes no território é o vídeo documentário ‘Subúrbio Negro', lançado em junho de 2010, e que, segundo o assessor de projetos José Carlos Zanetti, conta a realidade de conflitos sócio-ambientais da população suburbana e a busca de uma cultura de paz, interpretada pelos/as jovens.

ssa ago 02

CESE - atua há 37 anos dando suporte aos movimentos e organizações para promover a garantia de direitos no Brasil. É uma entidade ecumênica sem fins lucrativos composta por igrejas que se unem no compromisso de afirmar a vida com base na promoção, garantia e defesa de Direitos, Justiça e Paz. A CESE trabalha em todo o território brasileiro visando fortalecer organizações da sociedade civil, especialmente as populares, para promoção da plena cidadania. (http://www.cese.org.br)

ICCO - Organização com origem protestante que trabalha em 41 países na África, Ásia, América Latina e Europa Oriental, dando apoio financeiro global e assessoria a organizações locais e redes que trabalham para melhorar o acesso da população aos serviços básicos, possibilitando mais desenvolvimento econômico sustentável e reforçando a paz e a democracia. O ICCO tem como missão trabalhar para promover um mundo em que as pessoas vivam com mais dignidade e prosperidade. (http://www.icco.nl/pt/home)

*Por Midiã Santana


banner zica lateral

teste pequeno

banner programa de pais

banner materiais iniciativas

reducao

unfpabrasil Com a chegada do frio, os mosquitos parecem estar sumindo. Isto não significa, entretanto, que o zika vírus também… https://t.co/Ad3rBc4U1y
6hreplyretweetfavorite
unfpabrasil É amanhã! Inscreva-se aqui para garantir a sua participação: https://t.co/qpWMLrAUhF @museudoamanha https://t.co/r3PEcbYM7c
7hreplyretweetfavorite
unfpabrasil INSCRIÇÕES ABERTAS para seminário sobre os desafios na busca por um planeta sustentável: https://t.co/N3oTfzOkWn https://t.co/kuGW1nL1Wm