Newsletter

Cadastre-se e receba nossos boletins informativos



UNFPA discute parceria em Salvador com ICCO e CESE

Tamanho da letra:

Organizações buscam apoio de Agência das Nações Unidas para abordagem do tema saúde reprodutiva e direitos em ação voltada para jovens do Subúrbio Ferroviário

Organizações buscam apoio de Agência das Nações Unidas para abordagem do tema saúde reprodutiva e direitos em ação voltada para jovens do Subúrbio Ferroviário

Salvador - Aliar o conhecimento do UNFPA, o Fundo de População das Nações Unidas, na temática de saúde reprodutiva e direitos às ações voltadas para a promoção de direitos da população jovem apoiadas pela ICCO, Organização Intereclesiástica para a Cooperação e Desenvolvimento da Holanda e pela CESE, Coordenadoria Ecumênica de Serviço, foi o foco do encontro realizado no dia 2 de agosto no Escritório Conjunto das Nações Unidas (ONU), situado no Elevador Lacerda, Centro Histórico da capital baiana. Estiveram presentes Harold Robinson, Representante do UNFPA no Brasil; Fernanda Lopes, Oficial de Programa em Saúde Reprodutiva e Direitos do UNFPA; Thiago Machado, do ICCO; e os assessores de projetos da CESE, José Carlos Zanetti e Rosana Maria Fernandes.

ssa ago 01Durante a reunião, Harold Robinson destacou a importância do Fundo de População atuar em parceria com outras organizações para desenvolver ações em Salvador. Já Fernanda Lopes lembrou que a parceria trará novos valores agregados porque serão abordagens complementares. “Trocaremos experiências e conhecimentos. No projeto, CESE e ICCO trabalham com temáticas que não são o nosso foco e vice-versa. Então, atuar em parceria no Subúrbio nos proporcionará também atuar em parceria em Sussuarana ou outro território da cidade”, fazendo referência aos planos de continuidade do projeto ‘Promovendo Direitos de Jovens: Cultura e Saúde Sexual e Reprodutiva em Salvador’.

 

Ainda sobre o projeto ‘Promovendo Direitos de Jovens’, Fernanda Lopes mencionou a importância do uso do material para capacitação de jovens formadores elaborado no âmbito do Projeto Interministerial Saúde e Prevenção nas Escolas. Questionada sobre a flexibilidade da equipe de facilitadoras e facilitadores, dado que o material já estava pronto, a oficial de programa afirmou que as publicações estão sendo utilizadas em todo o país, e que a linguagem e abordagem foram testadas junto a diferentes grupos de jovens: "consideramos que aquelas informações são o mínimo denominador comum. Mas cada território tem suas dinâmicas. O planejamento das atividades e dos conteúdos a serem trabalhados não são fixos. Sempre há espaço para que a comunidade, as jovens e os jovens avaliem, demandem, proponham. Antes de começar os trabalhos em Sussuarana, por exemplo, ouvimos as lideranças comunitárias, as gestoras e gestores que atuam no nível central e nos equipamentos locais de saúde e educação, ouvimos jovens nas ruas, fizemos grupos focais. Nossa idéia era chegar no bairro conhecendo, minimamente, o território, suas necessidades e expectativas", detalhou Lopes.

Abordagem sobre saúde sexual

“Sempre falamos em violência e assuntos como intolerância religiosa, racismo e cultura em geral, mas não tinha a questão da sexualidade. Então, pensamos por que não trazer o UNFPA para atuar como nosso parceiro no Subúrbio, possibilitando um diálogo com lideranças e jovens?” disse Machado, falando sobre a nova fase do projeto ‘Juventude Cidadã’, coordenado pela CESE com apoio financeiro da ICCO. “Há comunidades com expressiva população jovem que não estão recebendo qualquer tipo de serviço e informações de saúde integral. Acreditamos que seria uma grande oportunidade para trabalhar questões de saúde reprodutiva e direitos na região com uma aliança estratégica”.

A assessora de projetos Rosana Maria ressaltou que a CESE apóia projetos em todo o país, para diversos grupos, como indígenas, quilombolas e mulheres, entre outros. “Nas abordagens realizadas em Salvador, direcionamos muito para a discussão sobre a violência e como isso afeta a vida da população. Na discussão feita pelo movimento negro sobre o extermínio da juventude negra, a violência urbana é um tema que nos tem chamado muito a atenção. Auxiliamos as redes culturais na formação de uma visão mais crítica, que vai desde o debate sobre o racismo e relações de gênero ao protagonismo e as políticas públicas. Mas, para as discussões sobre sexualidade, ainda não temos aparato técnico, metodologia”, disse a representante da CESE, que destacou a ação do Fundo de População das Nações Unidas em Sussuarana. “É uma alegria estar com o UNFPA, pois sempre estamos nos encontrando por conta de atividades realizadas na cidade, incluindo do projeto ‘Promovendo Direitos de Jovens’, em que fomos convidados para o lançamento e acompanhamos a implementação”, informou.

Juventude Cidadã

O projeto Juventude Cidadã surgiu em 2005, na parceria entre a CESE e a agência de cooperação holandesa ICCO, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento institucional e fortalecimento das capacidades de gestão e incidência política de 4 redes de associações ou organizações sociais em áreas do Subúrbio Ferroviário e da Península de Itapagipe, em Salvador.
Juntas, as localidades somam uma população estimada em 650 mil habitantes, sendo a maioria de afrodescendentes.

O projeto conta com a participação de grupos e movimentos socioculturais das localidades. Um dos produtos que marca a atuação das redes no território é o vídeo documentário ‘Subúrbio Negro', lançado em junho de 2010, e que, segundo o assessor de projetos José Carlos Zanetti, conta a realidade de conflitos sócio-ambientais da população suburbana e a busca de uma cultura de paz, interpretada pelos/as jovens.

ssa ago 02

CESE - atua há 37 anos dando suporte aos movimentos e organizações para promover a garantia de direitos no Brasil. É uma entidade ecumênica sem fins lucrativos composta por igrejas que se unem no compromisso de afirmar a vida com base na promoção, garantia e defesa de Direitos, Justiça e Paz. A CESE trabalha em todo o território brasileiro visando fortalecer organizações da sociedade civil, especialmente as populares, para promoção da plena cidadania. (http://www.cese.org.br)

ICCO - Organização com origem protestante que trabalha em 41 países na África, Ásia, América Latina e Europa Oriental, dando apoio financeiro global e assessoria a organizações locais e redes que trabalham para melhorar o acesso da população aos serviços básicos, possibilitando mais desenvolvimento econômico sustentável e reforçando a paz e a democracia. O ICCO tem como missão trabalhar para promover um mundo em que as pessoas vivam com mais dignidade e prosperidade. (http://www.icco.nl/pt/home)

*Por Midiã Santana


banner zica lateral

teste pequeno

banner programa de pais

banner materiais iniciativas

reducao

unfpabrasil "Essa foi uma experiência muito saudável em que me tornei no homem que sou hoje" https://t.co/4E90iZrwwi https://t.co/lMNUB8mG70
9hreplyretweetfavorite
unfpabrasil Você sabia que 1 em cada 3 mulheres em todo o mundo já sofreu violência física ou sexual? #16diasdeativismohttps://t.co/lh6AMXHWL4
14hreplyretweetfavorite
unfpabrasil O secretário-geral da ONU alertou que a prática da #MGF nega a mulheres e meninas sua dignidade e saúde https://t.co/kbVL6LVbOW
17hreplyretweetfavorite