Newsletter

Cadastre-se e receba nossos boletins informativos



Fundo de População da ONU e Itaipu se unem em ações de saúde pública

Tamanho da letra:

Parceria firmada nesta sexta-feira, 27, em Curitiba, tem como objetivo o desenvolvimento de ações em 54 municípios do Oeste do Paraná e na região da tríplice fronteira

parceria itaipu

Projeto conjunto, assinado por UNFPA e Itaipu, terá como foco a saúde e a gravidez na adolescência (Foto: Divulgação/Itaipu Binacional)

 

A Itaipu Binacional e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) firmaram, nesta sexta-feira (27), na sede da empresa em Curitiba, uma parceria na área de saúde pública, que atenderá a 54 municípios do Oeste do Paraná e também a algumas localidades da província argentina de Misiones, na região de fronteira com o Brasil.

O protocolo de intenções foi firmado pelo diretor-geral da binacional, Marcos Stamm, e o representante do Fundo de População da ONU (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal. A parceria reforçará as ações desenvolvidas na região pela Itaipu por meio do GT Saúde, especialmente as voltadas à educação sexual de adolescentes e jovens.

“Esta é uma parceria alinhada com a promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que compõem a Agenda 2030 das Nações Unidas”, afirmou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Marcos Stamm. “Nós da Itaipu não deixaremos de promover os maiores esforços para a concretização deste protocolo”.

O Fundo de População foi criado durante a Assembleia Geral da ONU em 1969, e trabalha com o objetivo de que cada gravidez seja desejada, que cada parto seja seguro e que cada jovem alcance seu potencial. E o protocolo assinado com a Itaipu está totalmente alinhado com esses princípios.

“Traremos boas práticas e experiências bem-sucedidas na resolução de um problema que faz com que o capital humano de muitos países não seja devidamente aproveitado, que é a gravidez na adolescência”, afirmou o representante do UNFPA. “A ONU, trabalhando no âmbito da educação e na promoção de estilos de vida saudáveis, vem registrando bons resultados nesse tema”.

Segundo Nadal, trabalhar com essa temática na região da Tríplice Fronteira tem algumas características especiais, uma vez que envolve também a migração transfronteiriça e outras questões que colocam jovens e adolescentes em situação de risco.

“A questão da gravidez na adolescência afeta a toda a sociedade. Queremos melhorar o acesso de adolescentes à discussão sobre sexualidade, violência sexual e gestação não planejada”, completou o consultor do GT Saúde, Luiz Fernando Ribas.

A partir da assinatura do protocolo de intenções, que tem validade de dois anos, as instituições envolvidas vão detalhar um plano de trabalho, com as atividades a serem desenvolvidas, prazos e custeio das ações. Uma das ideias em pauta é criar um selo de qualidade para municípios e estabelecimentos de saúde que adotem uma série de parâmetros no atendimento a jovens e adolescentes.

Também acompanharam a assinatura os diretores da Itaipu, Mauro Corbelini (Técnico) e João Pereira dos Santos (Administrativo), e pelo diretor Administrativo-Financeiro do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, Rogério Bohn.

banner zica lateral

teste pequeno

banner programa de pais

banner materiais iniciativas

reducao